Programa de Educação/Relatos2/Relato05

Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil
Ir para: navegação, pesquisa
Serra da Canastra Vista Panoramica Peixoto Lago de Furnas.jpg

Grupo de usuários
Wikimedia no Brasil

Joao Alexandre bw.jpg

Prof. João Alexandre Peschanski

Faculdade Cásper Líbero (Jornalismo)
PÁGINA DO CURSOPOST NO BLOG


João Alexandre Peschanski é professor de Ciência Política no curso de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero. Começou a trabalhar a Wikipédia como ferramenta de aula no primeiro semestre de 2014, quando uma sequência de atividades relacionadas à enciclopédia e a seus projetos irmãos se tornou a principal avaliação da disciplina para os estudantes do terceiro ano de Jornalismo. A proposta, amplamente discutida e construída com o apoio do grupo da Wikipédia no Brasil (Programa Catalisador da Wikipédia no Brasil), fundamentou-se em três objetivos principais.

Objetivos do Projeto Wikipédia da Cásper Líbero[editar]

Primeiro objetivo[editar]

Em primeiro, estimular estudantes a se apropriarem e tomarem gosto pela Wikipédia e outras plataformas baseadas na wiki. Por um lado, isso era visto como uma experiência "concreta" daquilo que discutíamos em "abstrato" durante a aula, a saber: as dificuldades objetivas de organizar comunidades baseadas na cooperação entre seus membros e o diagnóstico de que tais comunidades são improváveis e, quando ocorrem, instáveis; o contato com teóricos -- i.e., Erik Olin Wright, Yochai Benkler e Robert E. Cummings -- que fazem uma defesa da eficiência e justiça da produção econômica e de arranjos institucionais cooperativos. Por outro lado, isso era visto como uma forma de atender a uma convocação da Wikipédia no Brasil de que era preciso ampliar a comunidade ativa em produções da Wikimedia Foundation, o que parecia especialmente pertinente tendo em vista que o Projeto Wikipédia da Cásper Líbero seria inicialmente feito com estudantes de jornalismo. Um desafio nesse sentido, de novo amplamente discutido com as pessoas envolvidas com a Wikipédia no Brasil, foi tentar garantir que a experiência desses alunos, muitas vezes a primeira experiência com espaços colaborativos de produção, fosse positiva, ou seja, por mais que não fossem editores experientes e membros até então ativos da comunidade fossem bem recebidos e suas contribuições efetivamente levadas a sério.

Segundo objetivo[editar]

O segundo objetivo foi a ideia de que a colaboração com a Wikipédia e outras plataformas wiki seria uma forma de sanar uma deficiência dos métodos convencionais de avaliação de empenho e desempenho acadêmicos, a falta de impacto. Estudantes geralmente põem horas e horas de reflexão e trabalho para a realização de provas ou relatórios, cujo resultado é apenas lido pelo docente ou um ou outro colega. O esforço do discente é desproporcional ao impacto que seu trabalho tem e uma das formas de sanar isso é fazendo com que o próprio método de avaliação seja mais visível. Um desafio aqui foi controlar que, de fato, os estudantes estavam fazendo aquilo que era pedido; isso foi feito pedindo a tod@s @s alun@s que criassem um nome de usuário, o colocassem com seu número de matrícula e o link para a página individual de contribuições em um documento de texto compartilhado, que era regularmente seguido.

Terceiro objetivo[editar]

Por fim, o Projeto Wikipédia da Cásper Líbero teve um objetivo específico, que foi contribuir com o material disponível na enciclopédia sobre a ditadura militar no Brasil. A justificativa foi a efeméride dos cinquenta anos do golpe civil-militar no Brasil, mas também o diagnóstico de que o conteúdo sobre esse período da história brasileira às vezes era de baixa qualidade (com carência de fontes, muitos erros...). A principal tarefa do Projeto Wikipédia, em colaboração com a Comissão da Verdade do Estado de São Paulo "Rubens Paiva", vinculada à Comissão Nacional da Verdade, foi, com base no material compilado e coletado pelos integrantes da Comissão, criar ou completar verbetes sobre desaparecid@s e mort@s no período de exceção no Brasil, desde que atendessem aos critérios de notoriedade e relevância da Wikipédia. Essa principal tarefa foi concluída em meados de junho de 2014.

Organização do Projeto Wikipédia da Cásper Líbero[editar]

A organização do Projeto Wikipédia na Cásper Líbero foi uma sequência de atividades:

  1. A criação da conta de usuário e a colocação dos dados de usuário em documento compartilhado, aqui.
  2. A contribuição com verbetes já existentes sobre a ditadura na Wikipédia, aqui.
  3. A contribuição com projetos irmãos da Wikipédia, não necessariamente dizendo respeito à questão da ditadura militar no Brasil, aqui.
  4. A criação ou melhoria substancial de verbetes sobre desaparecid@s e mort@s no período de exceção no Brasil, aqui.

Comentários esparsos sobre a realização do Projeto Wikipédia da Cásper Líbero[editar]

Sobre essa sequência de atividades, friso alguns aspectos aleatórios, que me pareceram importantes:

  • Como foi salientado, o Projeto Wikipédia foi uma das principais notas do semestre, a principal do segundo bimestre, estimulando assim, mesmo que pela pressão da nota, os estudantes a levarem a sério sua contribuição.
  • A parceria com o Programa Catalisador da Wikipédia no Brasil foi importante para ajudar na identificação de material de introdução à Wikipédia, motivar os estudantes em uma palestra para cada uma das quatro turmas sobre a Wikipédia e seus princípios gerais e realizar uma oficina de edição antes da atividade mais substantiva, acima marcada como a quarta, realizada por um dos integrantes da Wikipédia em 11 de junho, dias antes da entrega do trabalho final.
  • Para ajudar os estudantes a terem uma boa primeira experiência com a Wikipédia, foi analisada a possibilidade de criação de uma vinheta a ser colocada no topo da página de discussão dos verbetes em que estudantes da Cásper Líbero trabalharão mais, que pode ser vista aqui.
  • Em pelo menos três aulas no primeiro semestre, houve discussões teóricas sérias sobre o que havia de novo em projetos econômicos e sociais como a Wikipédia, em que medida eram alternativos e, especialmente, seu aspecto contraintuivo. Isso contribuiu para fomentar a curiosidade dos estudantes em relação à enciclopédia. As leituras e os slides de aula estão todos disponíveis no site do curso, aqui.
  • Em pelo menos três aulas, houve discussões, teóricas e conjunturais, sobre a ditadura civil-militar no Brasil, acompanhadas de exibição de filmes e compartilhamento de dezenas de matérias de jornal e de outras fontes sobre o período. Isso contribuiu para fomentar o interesse dos estudantes em relação ao período histórico específico que cobrimos no Projeto Wikipédia. Também foi importante a participação dos estudantes em um conjunto de seminários sobre a ditadura promovido pela Faculdade Cásper Líbero, chamado "50 anos do golpe".
  • A organização dos verbetes da atividade 4, acima citada, seguiu o princípio da "adoção", isto é, cada estudante ficou responsável por um verbete, sendo assim responsável por um@ desaparecid@ ou mort@, com o objetivo de estimular o aluno a continuar "responsável" pelo verbete que criou ou melhorou. O mecanismo para selecionar que estudante ficaria com qual verbete foi baseado na aleatoriedade.
  • Os verbetes que foram editados na atividade 2 foram listados por mim (aqui), com base numa avaliação de verbetes que precisavam ser melhorados, no geral com a identificação de outros usuários de que eram verbetes com problemas. Estudantes puderam, se assim o desejaram, sugerir outros verbetes a serem editados, desde que houvesse um vínculo com a temática proposta.
  • Em 14 de maio de 2014, elaborei uma lista com os nomes d@s mort@s e desaparecid@s com os quais o Projeto Wikipédia vai trabalhar, aqui. A lista me foi repassada pela Comissão da Verdade do Estado de São Paulo e reúne as pessoas que foram mortas e desaparecidas por razões políticas durante a ditadura cuja história de vida tem a ver com o Estado de São Paulo. Por exemplo, pessoas dessa lista nasceram, viveram ou morreram no estado. A lista, que pretende reunir tod@s @s mort@s e desaparecid@s durante a ditadura no Brasil, está portanto ainda incompleta, sedenta de novos colaboradores, que coloquem os nomes das pessoas e façam seus verbetes. No dia da criação da lista, cerca de 20 dos 166 nomes colocados tinham efetivamente verbetes.
  • Alguns estudantes preferiram fazer suas edições em páginas de teste antes de publicá-las (o que é preferível) e outros editaram diretamente nos verbetes na enciclopédia. Nestes últimos casos, houve intervenções de editores mais experientes de maneira quase imediata. A existência de um banner indicando que o trabalho era parte de um projeto pedagógico ajudou a sensibilizar os editores mais experientes aos erros que eventualmente eram cometidos. O fato de o trabalho ter sido realizado durante o semestre letivo, com a possibilidade de ter-me como interlocutor, e não como tarefa final pós-aula, fez com que eu pudesse orientá-los com a novidade de ter "alguém mexendo no meu texto". No geral, as relações com editores mais experientes foram boas e até úteis na hora em que tive de avaliar a qualidade dos verbetes.
  • No geral, o resultado do projeto final (a criação de verbetes novos) foi ótimo, mas houve incidentes preocupantes, especialmente em torno de violação de direitos autorais. Em alguns casos, suspeitas de violação foram marcadas por mim mesmo na avaliação ou por editores da Wikipédia, que chegaram a eliminar integralmente verbetes. Evidentemente, violação de direitos autorais é uma situação séria, que pode denotar improbidade acadêmica. Mas também pode ser indício de ingenuidade, como na mensagem de um estudante, segundo quem "copiar tal qual e parafrasear dá na mesma". Em sala e na oficina de edição realizada com um membro da Wikipédia, foi enfatizada a questão do "plágio", mas pelo que vejo deveria ter sido ainda mais enfatizada.
  • Enquadra-se em reflexão similar a questão de uso de imagens. Em parte, cometi um engano, ao autorizar o uso das imagens coletadas pela Comissão da Verdade (que me autorizou, verbalmente apenas, a fazê-lo), que, quando inseridas nos verbetes, foram sistematicamente eliminadas. Em outra parte, há um geral desconhecimento sobre a questão de licenças, que certamente deveria ter sido mais enfatizada.
  • No geral, a relação com editores mais experientes da Wikipédia foi cordata. Contribuiu para isso a existência de um marcação na página de discussão dos verbetes de que estes eram parte de um projeto universitário. Em alguns casos, houve troca de mensagens entre editores e estudantes, geralmente oferecendo ajuda e parabenizando pela edição. Em alguns casos, tive de intervir, escrevendo diretamente a editores, explicando o propósito, o escopo e o objetivo do projeto. Todas as trocas de mensagens que tive com esses editores foram boas. Todas as marcações de editores em verbetes dos estudantes me pareceram corretas.
  • Um real problema diante da dimensão desse projeto foi a avaliação dos alunos. No geral, professores que usaram a Wikipédia em sala de aula tinham turmas pequenas, de até 40 alunos; aqui, eram mais de 170 estudantes, o que tornou o acompanhamento do trabalho deles bastante penoso. Talvez pudéssemos desenvolver ferramentas para facilitar o acompanhamento de estudantes em projetos pedagógicos que facilitassem o trabalho de avaliação.
  • 80% dos estudantes fizeram pelo menos dez contribuições na Wikipédia do início ao fim do projeto. Cerca de 40% dos estudantes fizeram contribuições na Wikipédia que não tinham a ver com o objeto do projeto durante a realização do trabalho. Seria interessante saber quantos desses estudantes seguiram editando.

Resultados e observações sobre o Projeto Wikipédia da Cásper Líbero[editar]

  • Por ser uma atividade "nova", pelo menos do ponto de vista da avaliação, os estudantes não se mobilizaram com igual entusiasmo no início do Projeto Wikipédia. Poucos estudantes se animaram quando falei pela primeira vez de minha ideia, muito preocupados no volume de trabalho que isso geraria e no peso desse projeto na nota final do semestre. A participação de um representante da Wikipédia Brasil em palestra em sala de aula e discussões permanentes (em toda aula) sobre os rumos do Projeto Wikipédia foram importantes para entusiasmar mais os estudantes e manter a discussão em pauta e em nível menos abstrato, como algo que podia ser feito e geraria, além da nota, algum prazer. A realização da atividade 1, listada acima e que não dava nota, teve participação imediata de 50% das turmas. A atividade 2, já valendo nota, mas ainda pequena, teve participação sem atraso de 75% dos estudantes. Na atividade 3 houve a participação de 72% dos estudantes. A atividade 4 está ainda em realização.
  • A atividade 2, listada acima, exigia apenas que o estudante fizesse uma contribuição nos verbetes listados (ou algum outro pertinente que sugerisse). Disse às turmas que qualquer contribuição valia, mesmo a mudança de uma vírgula, para ganhar a nota máxima da atividade. Apesar disso, quase todas as contribuições foram efetivamente substanciais, como pode ser verificado nos históricos dos verbetes que foram editados. Alguns estudantes chegaram a incluir milhares de caracteres, pesquisaram em variadas fontes, chegaram até a criar verbetes novos (infelizmente todos imediatamente apagados por editores mais experientes, iniciando uma discussão sobre a pertinência dos verbetes, mas também frustrando os novos usuários). O resultado dessa atividade foi muito melhor do que eu havia inicialmente imaginado. Alguns dos verbetes editados não eram atualizados ou revistos havia meses e até anos.
  • A atividade 3, listada acima, propôs aos estudantes que escolhessem uma ferramenta wiki (menos a Wikipédia) e contribuíssem com elas do jeito que quisessem. Não houve um tema pré-estipulado; não houve uma instrução de tarefa específica. A decisão foi d@s própri@s estudantes o que, como disse nas instruções da tarefa, "traz a vantagem da liberdade de escolha, mas também a desvantagem da liberdade de escolha". Foi uma tarefa curta, com prazo de apenas uma semana. As ferramentas em que estudantes preferiram contribuir, na ordem, foram: Wikiquote (46%), Wikivoyage (27%), Wikimedia Commons (17%), Wikinews (8%), Wikibooks (1%) e Wikcionário (1%). As contribuições variaram de pequenas correções em entradas no Wikiquote à criação de notícias extensas. Estudantes relataram mais dificuldade em apreender as tecnologias e as regras dessas ferramentas do que na experiência com a Wikipédia. Estudantes desistiram de contribuir com o Wikimedia Commons por não estarem seguros quanto à questão da licença.
  • A atividade 4, a principal do semestre, conseguiu mobilizar ativamente a maioria da turma. Há relatos de estudantes no fim desta página que indicam o grau de envolvimento com a tarefa. Em virtude do tema (ditadura militar no Brasil), haverá possivelmente alguma repercussão midiática. De meu ângulo, docente, conseguimos atravessar a difícil transição tecnológica que existe entre ser um usuário da enciclopédia e um editor; na perspectiva mais ampla, a contribuição à memória histórica é real. Dos 166 verbetes que nos dispusemos a editar, no geral criar, ficaram faltando apenas 10. Infelizmente, três verbetes além desses dez devem ser eliminados por violação de direitos autorais. Cerca de 30% das contribuições foram consideradas ótimas (bem documentadas, com linguagem enciclopédica, categorização etc.), 22%, boas, 34%, médias e 14%, mínimas. Aqui, aqui e aqui deixo o gosto de alguns verbetes que foram considerados ótimos no contexto desse projeto (o que não quer dizer que não tenham de ser permanentemente revistos e completados, o que faz parte da cooperação ativa que fundamenta a Wikipédia).

Na mídia[editar]

Contato e mais informações[editar]

Quem chegou até aqui e tiver alguma dúvida ou algum comentário, por favor, não hesite. Meu correio eletrônico é japeschanski_at_casperlibero.edu.br. Minha página de usuário é Joalpe.

Relato dos alunos[editar]

"Contribuímos para que essas pessoas não sejam esquecidas"[editar]

"Uma lista de mortos e desaparecidos políticos na ditadura militar brasileira, apresentada a universitários nascidos na década de 1990. Ai, ai... Confesso que antes de começar o trabalho já o subestimei, imaginando que seria mais uma pesquisa sobre um período que conheci somente por meio de livros e professores.

Desconhecida também era a Wikipédia para mim. Contribuir? Mas as coisas que estão ali não estão ali por que estão?

E Jeová Assis Gomes, quem seria? Apenas o verbete pelo qual fiquei responsável no Projeto Wikipédia? Essa prepotência dos que têm 20 anos... Mal sabia eu que com essa idade o tal do Jeová já liderava greves na USP e criticava o autoritarismo dentro e fora da instituição.

Acho difícil que até os 28 anos eu tenha participação tão ativa quanto à dele, mas acredito que ao criarmos os verbetes na Wikipédia sobre os mortos e desaparecidos políticos, contribuímos para que essas pessoas não sejam esquecidas. Isto é, o mínimo nós fazemos na época em que a visibilidade é o máximo, o existir. Exercemos tanto a nossa função social como futuros jornalistas quanto como membros de uma comunidade.

Que mais projetos como este, resultado de um processo solitário em que cada um de nós fica de frente para a hoje inevitável tela do computador, aproxime-nos como seres humanos!" -- Kkuchi.

"Eu quero que a família e os amigos de Massafumi Yoshinaga possam pesquisar o nome dele"[editar]

"Já cursei 3 anos de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e para mim, esse foi o projeto mais interessante e, de longe, com o qual eu mais me identifiquei. Achei a proposta do Prof. João Alexandre muito pertinente. Em primeiro, porque desmistificou a falta de seriedade da Wikipédia uma vez que sempre ouvimos nas escolas que Wikipédia não era uma fonte confiável. Foram muito interessantes os encontros com Célio Costa quando ele pode nos explicar como são os bastidores da ferramenta e como são múltiplas as possibilidades na plataforma.

Especificamente sobre fazermos contribuições sobre os mortos e desaparecidos da ditadura militar brasileira, a tarefa tem uma enorme carga simbólica. Pesquisamos muito sobre a pessoa que cada um de nós ficou responsável para que pudéssemos compartilhar suas histórias com outras pessoas que venham a se interessar. Nós, jornalistas, optamos por contar histórias tristes e felizes todos os dias, mas as histórias dessas pessoas precisam ser contadas. É a nossa demonstração de respeito à memória delas.

Eu quero que a família e os amigos de Massafumi Yoshinaga possam pesquisar o nome dele um dia em algum site de busca e encontrar a página dele na Wikipédia. Quero que vejam que parte da história sobre a vida dele está ali, para todos saberem. Quero percebam o meu empenho para construir o verbete sobre a história de Yoshinaga, que não precisa mais ficar oculta, como anos da vida do jovem que fugia da perseguição.

Eu agradeço muito a oportunidade de fazer parte desse projeto e estou bastante animada criar e editar novos conteúdos para Wikipédia. A democratização da mídia passa pela democratização da informação nas redes. E isso é só um pouquinho do que eu posso fazer para colaborar com esse avanço!" -- Turmalina133

"Para acrescentar na História da humanidade"[editar]

"Apesar do trabalho duro, tanto no âmbito da pesquisa quanto no aprendizado de utilização da ferramenta da Wikipédia, este foi dos melhores e mais gratificantes trabalhos que já realizei na faculdade, não pela nota, mas por poder contribuir um pouquinho para o conhecimento coletivo, e ainda falando sobre um assunto tão importante para a História do Brasil. Agradeço ao Professor João Alexandre Peschanski pela oportunidade de poder contribuir com algo de tão grande relevância para a humanidade. Com esse projeto pude aprender a utilizar a Wikipédia e que o processo para contribuir com verbetes é relativamente fácil, depois que aprendemos, e que podemos continuar contribuindo para a melhoria da enciclopédia. No que me diz respeito, quero continuar a contribuir com a Wiki sempre que possível." -- Blbsilva

"Wikipedia, enfim, como fonte de conhecimento"[editar]

"A proposta de criar ou melhorar verbetes de mortos durante a Ditadura Militar Brasileira me parece interessante por diferentes motivos. Primeiramente, é uma forma prática de avaliar a capacidade de apuração e redação de estudantes de jornalismo. Esse tipo de avaliação é produtivo, de modo que o esforço não acaba desperdiçado em folhas que serão lidas, riscadas e arquivadas, mas sim transformado em conhecimento a ser acessado por outras pessoas.

É também mais empolgante trabalhar com um tema de forma direta, ter um contato próximo, do que simplesmente analisá-lo como mais um elemento da grade curricular. Conforme outros relatos demonstram, os alunos acabaram se sentindo 'responsáveis' pelo verbete que lhes foram entregues, embora não haja um sentimento de propriedade. Isso resulta em uma maior responsabilidade para que não haja informações incorretas e para que ninguém seja prejudicado ao tentar se informar sobre tais verbetes.

E isso tem relação com um último ponto: a desconstrução da ideia de que a Wikipedia não é uma fonte confiável de conhecimento. Todos sabem que cuidados precisam ser tomados, mas para qualquer pesquisa feita, mais de uma fonte deve ser procurada - não é uma exclusividade da Wiki ter informações erradas às vezes. Durante o ensino fundamental e médio, professores me contaram que a pesquisa não poderia se basear na Wikipedia, porque não era precisa. Muitas vezes, consultei-a assim mesmo e nunca tive problemas. E projetos como este que pude participar no terceiro ano da faculdade de jornalismo permitem que essa ideia seja enterrada. Assim, as pessoas podem enxergar a Wikipedia como uma fonte válida de conhecimento, e o melhor: totalmente coletiva, sem proprietários." -- Iutsumi.

"Ao começar a reunir documentos sobre o Miguel, comecei a me sentir mais próxima da situação"[editar]

"Quando recebemos a tarefa de traçar a história dos mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura, já imaginei que não seria fácil. Na verdade, uma das coisas que mais preocupam os universitários é a falta de tempo para elaborar os trabalhos de maneira concisa e satisfatória. Ao receber a lista de pessoas, descobri que a mim cabia pesquisar sobre o hispano-venezuelano -- sim, ele tinha duas nacionalidades -- Miguel Sabat Nuet. Até então, era só um nome.

Ao começar a reunir documentos sobre o Miguel, comecei a me sentir mais próxima da situação. E dele, como ser humano. Fiquei imaginando o quanto era importante que ele estivesse na Wikipédia. Afinal, pessoas relevantes ficam marcadas nesta enciclopédia coletiva.

Não foi tarefa fácil, pois a maioria das informações não pareciam verídicas e nem eram de sites considerados confiáveis. Descobri coisas que deram vida ao homem de 50 anos que veio ao Brasil para fins de cobranças familiares e acabou sendo assassinado pelo contexto político de repressão. "Por engano", "Para averiguação", como encontrei em algumas pesquisas. O fato é que essa iniciativa de avaliação vai além do "avaliar". Considero um serviço à sociedade, até mesmo à família de Miguel. A experiência foi muito gratificante: o resultado de ver a busca pela verdade transformada em um artigo é recompensadora. É claro que os caminhos para usar o Wikipédia não foram fáceis, muito menos driblar os seus códigos. Mesmo assim, depois de dias de pesquisa e formulação do artigo em doses homeopáticas, me sinto muito satisfeita! A memória da história de Miguel está gravada." -- Varella