Programa de Educação/Relatos2/Relato01

Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil
Ir para: navegação, pesquisa
Serra da Canastra Vista Panoramica Peixoto Lago de Furnas.jpg

Grupo de usuários
Wikimedia no Brasil

Image placeholder.svg

Profa. Bianca Santana

Faculdade Cásper Líbero (Jornalismo)
PÁGINA DO CURSOPOST NO BLOG


Nossa intenção era envolver os estudantes na estruturação do programa do curso, criando, com a colaboração deles, um ambiente significativo para a aprendizagem e um programa de curso que os mobilizasse.

Antes mesmo de pensar em utilizar uma plataforma que permitisse a colaboração, presencialmente, por uma abordagem de Design Thinking, estimulamos os estudantes a elencar conteúdos e reflexões que julgavam relevantes trabalhar na disciplina.

Eles puderam trabalhar individualmente e em grupo para construir um corpo de assuntos e temas que consideravam relevantes e que gostariam de estudar, que estivessem relacionados à cibercultura e às tecnologias e à sua relação com o jornalismo.

O resultado foi muito rico e, no momento de sistematizar todas as ideias, sentimos a necessidade de trabalhar em uma plataforma aberta que permitisse alterações posteriores feitas por nós mesmas e pelos estudantes. Além de uma plataforma de registro do percurso, ela serviria como um ambiente de consulta ao longo do curso, mas também depois, na medida em que permitiria que fizéssemos conexões com as aulas (que disponibilizamos em slideshare) e com as bibliografias (disponíveis na rede, em formatos como PDF e outros).

Já conhecíamos a Wikiversidade e, inspiradas pelo registro que o professor Henrique Parra fez de seu curso na Unifesp, criamos uma página para o nosso curso.

Ainda que não tivéssemos todas as informações de que precisávamos, fizemos pesquisas na rede e conseguimos criar a página com alguma estrutura e arquitetura (tópicos, subtópicos).

Em um primeiro momento, a plataforma foi um ambiente de registro para as professoras. Quando os alunos perceberam que muitas dúvidas poderiam ser sanadas com as informações que estavam disponíveis nela; e que as aulas estavam disponíveis no espaço, passaram a consultar e a fazer sugestões e contribuições.

Esta interação se dá também em função de outros canais de comunicação estabelecidos com os alunos e por meio dos quais, incentivamos o acesso à plataforma (os alunos se comunicam muito por email e por grupos em redes sociais).

No segundo bimestre, entrará no ar um blog feito pelos alunos com conteúdos diversos sobre temas de cibercultura, jornalismo e tecnologias, e nossa expectativa é de que o blog também promova mais interações com a plataforma.

Tem sido muito interessante compartilhar os registros de aulas na plataforma e convidar os alunos, constantemente, à colaboração. Ao mesmo tempo, é um trabalho extremamente desafiador, posto que inova em um formato que exige tempo e dedicação das professoras fora da sala de aula para que de fato funcione.

O resultado é gratificante, porque exercitamos o compartilhamento e a construção coletiva na prática, experimentando muitos dos tópicos trabalhados na disciplina.

Sem contar que o curso ganha muito significado ao extrapolar o prédio da avenida Paulista e estar aberto às contribuições e diálogos com outros estudantes, professores e interessados nas temáticas das aulas.

← voltar