Discussão:Projetos/2012/QRCode

Grupo de Usuários Wiki Movimento Brasil
Ir para navegação Ir para pesquisar

Sente isso, já espalhei que o Era Virtual, que digitaliza museus, entraram em contato com a gente e disseram que poderiam disponibilizar o conteúdo deles, inclusive capacitar nossos voluntários a tiraram as fotos e tals... se verem, também há descrições das peças do museu, que também disseram que poderia ser disponibilizado... bom, dito isso, acho que poderíamos ter uma via de mão dupla, a gente absorve essas informações, e nos museus digitalizados a gente implementa o qr code que levaria para as informações coletadas anteriormente, não sei se um artigo na Wp-pt será factível para todas as peças, assim, acho que seria mais um projeto para Wikibooks, o que acham? Rodrigo Tetsuo Argenton m 21h23min de 15 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Poderia indicar o link para o Era Virtual? Não conheço esse projeto. Acho que será interessante. Muito importante também é agregar a participação da população, no caso de uma cidade, bairro ou cemitério, verificar como será o contato inicial, etc.Jo Lorib (discussão) 21h33min de 15 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
eravirtual.org só uma ideia, que também não excluí outras. Mas, tenho uma ressalva quanto a colocar um qrcode na lápide de alguém, acho que teríamos que negociar com vários familiares e com o cemitério, além de parecer que a morte virou turismo, acho um pouco invasivo. Rodrigo Tetsuo Argenton m 22h27min de 15 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Sobre o cemitério a ideia era outra, mais particular e mais lucrativa, baseado em [1] e [2] que ainda pretendo implementar ;) Mas o Jo deu a ideia que, em muitos lugares, os cemitérios guardam obras de arte e pessoas famosas, sendo muito prático colocar um QRCode não diretamente no túmulo, mas em peças em anexo, com o sentido de deixar mais rico o Turismo cemiterial. Mas, logicamente, o projeto vai começar por outros caminhos ;) Mas falando o que importa, podemos manter o contato com o Era Virtual e tentar fazer um projeto pequeno inicialmente para fazer os testes. No caso, precisamos definir com eles como fazer este processo. Ainda tem o contato deles Argenton ? Concordo com o Argenton em outro ponto: seria sempre recomendável utilizar o artigo da Wikipedia como ponto centralizador que chamasse todos os outros projetos, mas quando não fosse possível, o Wikilivros ou a Wikiversidade poderiam ser realmente a melhor opção, tendo a vantagem de, nestes projetos, já conseguirmos criar um template de página para receber a informação de forma mais fácil, até mesmo de forma automatizada. Nestes casos, um conjunto de obras poderiam estar em uma mesma página e o QRCode direcionaria para a sub-seção conveniente dentro de uma mesma página. Outro ponto não considerado, apesar de não muito recomendado, é que o QRCode tolera quase 1.000 caracteres: em algumas outras oportunidades, pode-se embutir no código o texto inicial da Wikipedia e o link direcionando para a página. Ozymandias (discussão) 23h03min de 15 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Entrei no site do eravirtual e não gostei da licença nem dos anúncios, será que eles considerariam modificar de tdr para CC? O cemitério é uma brincadeira, eu e o Ozy pegamos o ônibus no ponto em frente ao cemitério da Consolação, que é conhecidos pelos ilustres defuntos e por algumas obras de arte, mas acho que todos já estão em domínio público. Bem lembrado que dá para colocar muita informação e vários links num só QR, quanto ao idioma acho que é configurado no celular, vai direto para o informado nas preferências do celular, a conferir. Jo Lorib (discussão) 13h04min de 16 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
As imagens, que é o que nos interessa, estão em domínio público, não dá para colocar cc-by, já a montagem das fotos e o design do site, que não nos interessa, está sob copyright... assim, não tem muito o que mudar. Rodrigo Tetsuo Argenton m 13h30min de 16 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Argenton, o Commons aceita a licença de domínio público. MetalBrasil (discussão) 14h02min de 17 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

┌─────────────────────────────────┘
Isso foi uma pergunta? Pois se não se aceitasse não poderíamos nem discutir GLAM... o que eu disse é que as licenças não precisam ser discutidas, pois no que nos interessa, as licenças estão corretas, no que não nos interessa, não nos afeta. Rodrigo Tetsuo Argenton m 14h51min de 17 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Carro na frente dos bois[editar]

Acho que essa página é o contrário dos processos que eu pensaria, acho que a utilização do QR é parte de algum mutirão, por exemplo, "WMBR invade o zoo" ai se os voluntários quiserem eles invadem o zoo e instalam os qr code... não que não devamos montar essa página, mas não como definição de mutirões, e sim como "como aplicar em um mutirão", "materiais a serem utilizados em cada mutirão", "parceiros para imprimirem os qr code"... Rodrigo Tetsuo Argenton m 23h13min de 15 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Não acho. Acho que é uma via de duas mãos: há diversas situações em que começaremos um projeto e iremos adotar o QRCode, e outros que talvez comecemos com o QRCode e vamos para outros projetos. Se há espaço e voluntários, não vejo porque não prosseguir. Um mutirão pode e deve também poder ser um gerador de processos e padrões que podem ser utilizados por outros mutirões. Ozymandias (discussão) 23h22min de 15 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Penso que essa página é o começo do Mutirão QRCode, que certamente abrigará vários e diversos submutirões. Penso que a QRpédia é meio desnecessário, pois imaginei procurar o zoológico de Brasília e propor a instalação de plaquinhas que faríamos com o QR Code apontando para artigos da Wpédia dos animais expostos. --Nevinhomande-me uma mensagem 10h48min de 16 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Ou para a página do WikiSpecies quando a WP não for suficiente ;)Ozymandias (discussão) 11h17min de 16 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Procedimentação[editar]

O Abdo falou na WikiBrasil que existe uma wiki/guia/livro de receitas sobre projetos de QRCode em algum lugar que eu nem lembro aonde. Alguém pode tentar lembrar ou achar essa coisa? Vai ser útil. MetalBrasil (discussão) 12h44min de 17 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Livro de receitas Rodrigo Tetsuo Argenton m 19h29min de 18 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Acho que o Metal se referia ao guia pra uso do QRCode associado à Wikipédia, não? Será que era a essa página que o Abdo se referia?--Oona (WMF) (discussão) 23h17min de 18 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]
Era, falei em pvt com ele, e esqueci de atualizar aqui. :P Rodrigo Tetsuo Argenton m 23h22min de 18 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Potenciais Parceiros[editar]

Proponho listarmos alguns potenciais parceiros que podem ter "vantagens" distintas aqui, para que se possa explorar as possibilidades concretas na sequência:

  • Instituto Butantan - motivo: há quatro museus lá dentro, sobre assuntos que podem ser amplamente explorados na Wikipédia, além do macacário, serpentário etc. Há visitações e não sei das condições de acesso WI-FI, mas se não houver deve ser algo bem tranquilo de criar. Creio que pode dar uma visibilidade legal pra eles, contribuir pra aperfeiçoamento de verbetes interessantes, e dar visibilidade ao projeto e à Wikipédia (300 mil pessoas visitam o parque anualmente).
  • Piraí, na Wikipédia Piraí - a avaliar. Seria necessário explorar possibilidades - é uma cidade com pontos turísticos de história e natureza, mas sua principal visibilidade se deve ao fato de ter sido a primeira cidade no Rio e, quiçá, no Brasil, a colocar Wi-Fi disponível para todos os seus cidadãos. Teria potencial de visibilidade por isso, mas não sei de voluntários por lá.

--Oona (WMF) (discussão) 23h33min de 18 de outubro de 2012 (UTC)Reply[responder]

Também não conheço voluntários em Piraí, e nem vejo a perspectiva de encontrá-los. No entanto, acredito que a cidade possa ser estratégica para esse tipo de projeto, principalmente por seu investimento no acesso. Não é uma cidade eminentemente turística, embora tenha elementos históricos, ligados ao Ciclo do Café, à música popular. Acredito que é uma possibilidade a ser explorada. A ideia do Instituto também é boa. Vinicius Siqueira 19h55min de 7 de novembro de 2013 (UTC)Reply[responder]

Projeto piloto[editar]

Este projeto é muito bom, mas me parece um pouco complexo de realizar, o que acham de fazer um projeto piloto, colocando alguns poucos QRCodes em alguns lugares de grande visualização? Fiz uma pesquisa na internet, um método simples que encontrei de gravar os QR codes em vários tipos de materiais é com tranfer, encontrei também empresas que fazem gravação em cerâmicas, metal, plastico e outras superfícies. Se tentarmos fazer alguns e colocar em alguns lugares acho que ajudaria a termos uma ideia melhor do que é preciso para o projeto avançar. Talvez possamos pedir um microgrant para esse tipo de experiência, o que acham? Danilo.mac (discussão) 23h02min de 6 de novembro de 2013 (UTC)Reply[responder]

Se não me engano a experiência inglesa fez com cerâmica e ficou bem legal, mas acredito que a escolha de material deva ser feita após a escolha dos lugares, pois materiais diferentes podem ser melhores para ambientes distintos. Qual tipo de lugares você pensou inicialmente, Danilo.mac?
Acredito que esse projeto bem desenhado caiba facilmente como um microgrant sim. Falando no assunto, você viu esse rascunho de planejamento para microgrants específicos no Brasil? HAndrade (WMF) (discussão) 14h17min de 7 de novembro de 2013 (UTC)Reply[responder]

Reiniciando o projeto[editar]

Olá pessoas, Voltando com o projeto, agora com a bagagem do Departamento de Engenharia de Transportes da Poli :) Inicialmente, acho que podemos iniciar nosso projeto em duas fases: uma que implemente QRCodes em pequenas exposições (inserindo o código no quadro de descrição da peça em exposição para gerar know-how) e outra,um pouco mais adiante, que possa utilizar um espaço amplo controlado (como uma cidade universitária qualquer) e utilizar os QRCodes de forma integrada nos diversos elementos da instituição (como prédios, vegetação, pontos de ônibus, etc). O problema técnico que vejo nos processos, por exemplo, é que pode haver conflito entre o que uma instituição quer colocar online e a comunidade da Wikipedia-pt, p.ex. Como exemplo, imaginemos que uma instituição crie conteúdo sobre um determinado autor ou quadro: pode haver (a) problema aparente de relevância -p.ex. ser a primeira exposição de uma determinada pessoa (e o artigo associado ser sumariamente excluído) (b) conflito de edições - uma pessoa externa à Wikipedia não conhece aquela Bíblia de regras e, em muitos casos, pode entrar em conflito com os editores por questões do modo de referenciar, de conteúdos postados, etc. - e pode fazer com que a instituição que colabora conosco não queira mais e (c) edições erradas- i.e. alguém usar o QRCode e ser direcionado para uma página com informações incorretas (por motivo intencional ou não dos editores) , prejudicando a credibilidade da exposição. Um caminho alternativo (mas que não é ideal) pode ser tentar incentivar o uso de wikis particulares pela instituição, cujos QRCodes direcionem para este conteúdo sendo, no entanto, estes conteúdos abertos e passíveis de serem "copiados" para a Wikipedia, gerando também uma referência externa confiável. O que acham ? Ozymandias (discussão) 11h20min de 18 de janeiro de 2014 (UTC)Reply[responder]

Olá Ozymandias, estou tentando uma parceria com a Embrapa e também com o Museu Nacional do Rio de Janeiro e uma das idéias que eu tenho em mente é sugerir o projeto QRPedia, inclusive eu conversei com o pessoal uns tempos atrás sobre localização da plataforma e eles abriram este bug [3]. Vejo várias possibilidades de uso, mas em todas que eu pensei precisaremos trabalhar melhor a parte de conteúdo atual ou criação de novo conteúdo a partir das parcerias. Esse projeto é sensacional e acho que merece mais atenção da comunidade. Rodrigo Padula (discussão) 19h48min de 21 de janeiro de 2014 (UTC)Reply[responder]