Discussão:Brazil National Program consultancy process and upcoming visit in January

Grupo de Usuários Wiki Movimento Brasil
Ir para navegação Ir para pesquisar

Bem vindo![editar]

Gostei bastante dessa mudança no processo e importante a situação nova que criamos com nossas "pentelhações". Talvez uma pequena mudança na seção prática que o Ozy criou, para que possamos indicar pessoas e não apenas voluntariar-nos? Já pessoalmente, eu ainda não me candidato porque suspeito que pessoas que serão escolhidas para as entrevistas são amigos pessoais e haveria conflito. Contudo, se ninguém achar negativo, eu consideraria voluntariar-me. Abs! --Solstag 04h32min de 8 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Eu concordo plenamente que temos que indicar pessoas da comunidade no processo de seleção. --Everton137 10h55min de 8 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Concordo, apesar de achar que disponibilidade é um fator relevante. Por vezes indicamos pessoas que podem não ter condições de tempo e espaço de comparecer. De qualquer forma retirei meu nome dali, pois só me proponho se não houver os dois membros mínimos para participar. Como já disse anteriormente diversas vezes só me candidato a alguma função deste tipo quando não há membros suficientes com competência em uma ação ou para forçar uma votação da comunidade. Como não vejo problema na situação do Solstag, voto nele, mas enquanto os outros não mostrarem disponibilidade, só nele. Ozymandias 11h38min de 8 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Tô nem aí, votei em vc asssim msm. --Solstag 11h43min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Discussão sobre o processo seletivo e os usuários participantes[editar]

Castelo, Fabio e Pietro, tendo a crer que são ótimas pessoas para acompanharem o processo. Gostaria de saber se vocês têm alguma experiência com processos como esse e se têm interesse em participar para eu poder votar em dois. No momento, meu voto fica para os três, o que acho que devo diminuir para dois. Abraços, --Everton137 11h08min de 8 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Tenho experiência de dois anos como gestor em empresa pública, dois anos como assistente e outros dois anos como consultor em gestão de pessoas na mesma empresa. Em todas essas funções, participei ou conduzi processos de seleção, mas apenas para provimento de funções gratificadas, e não recrutamento, pois onde eu trabalho, entra-se por concurso público. A diferença é que eu sempre trabalhei com um histórico de realizações de cada candidato dentro da empresa, o que não costuma ocorrer no mercado, e neste processo aí em particular. De qualquer maneira, estou disponível, mas acho que o Pietro é bem mais indicado do que eu. Pelo visto, o Ozy também é, por ter trabalhado especificamente em recrutamento. CasteloBrancomsg 15h12min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Só para não causar confusão da minha parte: como minhas funções em geral são de gerenciamento de TI, sempre estiveram incluídas entre as minhas atribuições a parte de testes, análise de currículo, entrevistas individuais e treinamento tanto de estagiários como de profissionais de TI. Um pouco diferente do Pietro, meu foco é bem pragmático, o que talvez não seja conveniente para uma função mais administrativa. Outro problema técnico é que não acredito que tenha, hoje, proficiência para um processo seletivo totalmente em inglês como é demandado neste caso: uma coisa é escrever ou ler coisas do dia a dia, outra coisa é a exigência um pouco mais complexa. Ozymandias 15h28min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Castelo, o Pietro está na lista dos que não podem participar. Também gostaria muito de incluir o nome dele. Então meu voto continua para você e o Fabio. Acho que um foco pragmático pode ser bom para avaliar um candidato. Se algum dos dois não puder e ninguém mais aparecer, o Abdo me parece uma boa opção. Acredito que o Ozy seria uma boa opção também, mas como ele falou, tem o problema da língua, o que me parece essencial. --Everton137 15h38min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
E porque não você Everton ? Você e o Solstag moram em SP e possuem os requisitos mínimos recomendados. Seria muito mais eficaz do que trazer pessoas de outro estado neste sentido. P.S. ano que vem quando terminar o Avançado II, aí me proponho a estas aventuras mais técnicas em ingrês. Ozymandias 15h41min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Não acho que tenho experiência para escolher pessoas em entrevistas, Ozy. Apesar de achar que tenho uma boa experiência para recrutar pessoas para projetos que realizei, em geral colaborativamente, mas nem sempre. Acho melhor o esquema ser através de indicações pela comunidade. Gosto muito do trio que indiquei. Como um não pode, fico com os dois em quem votei. :) --Everton137 16h09min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Não quero nem saber, te indiquei lá :D E se der tempo, quero ir como "ouvinte" dos dois que participarem.Ozymandias 16h31min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Ah, eu também recrutei estagiários e bancários temporários de nível médio, mas é um grau de complexidade e responsabilidade bem distinto do caso em questão. Apoiei processos de seleção de gerentes e capacitação dos mesmos. Conduzo treinamentos de gestão de resultados para novos gestores. CasteloBrancomsg 16h52min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Nível médio é (...)? Mas falando sério, acho que estamos valorizando demais isto. O convite do Barry deve ter sido feito mais no sentido de acompanhar o andamento do processo do que participar do processo em si. Então acho que quem tiver um mínimo de conhecimento da comunidade, alguma noção de seleção e um inglês razoável está dentro. Ozymandias 17h17min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Symbol support vote.svg Concordo que está ocorrendo uma preocupação demasiada com as qualificações. O Castelo, por exemplo, me parece mais do que qualificado para essa tarefa. Na minha opinião, o valor que temos que dar para tudo isso é a abertura que a WMF deu para a comunidade se envolver e participar de todo processo, inclusive usando a sugestão do processo de seleção do candidato ser mais colaborativo e aberto. :) E, ter alguém acompanhando, já faz parte de uma participação efetiva do projeto em si. Afinal, será tudo às claras e poderemos contrastar a decisão tomada pela WMF com a que os que acompanharem relatarem. ;) --Everton137 23h35min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Citação: Eu pediria que as pessoas selecionadas tenham alguma experiência anterior entrevistando candidatos para empregos, uma vez que é uma habilidade fazer bem uma entrevista. Não acho q a ideia seja ter apenas alguém da comunidade acompanhando o processo. O ideal seria que tivesse experiência e participasse ativamente da seleção, mesmo se a opinião deles não tiverem o mesmo peso da do Barry (q tem mt mais experiência em seleção e por isso realmente deve contar mais). Se for o caso, entra em contato com ele para alinharmos o que eles esperam da pessoa q participará da seleção, com isso decidimos, na hora de selecionar os nossos representantes, qual o peso que vamos dar à experiência deles em seleção. Rjclaudio 01h05min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Verdade, Claudio. É bom ter destacado isso, meu último comentário fugiu um pouco desse propósito. Não acredito que vamos achar alguém tão experiente entre o grupo ativo da Wikimedia Brasil - não descarto que exista e seria legal essa pessoa contar para o grupo. Gostaria de ouvir o Fabio para saber a experiência dele. O Pietro tem, mas não pode participar. Me parece que temos um número reduzido de pessoas. E se alguém for sugerido, mas não tiver alguma experiência, acho que é sensato se manifestar sobre isso para a comunidade para fazermos a melhor escolha. Admitirmos nossas limitações é importante. --Everton137 01h40min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Em verdade, acho que um de nós tem que ser o cara com conhecimento técnico para entrevistar o brother, o outro pode ser um cara chato que façam perguntas tais como "Defina mutirão" "O que é REA" "O que é Wikipedia" "Cite os projetos do Movimento Wikimedia, alias o que é Wikimedia" "Sérgio Amadeu, Cláudio Prado, Ronaldo Lemos, quem são?", sabe por que? Talvez isso não valha muito para os interesses do Barry, mas para a comunidade brasileira é importante. Alguém que vai assumir esse cargo, eu espero que responda com segurança essas perguntas. Que adianta o cara ser O CEO e não ter contatos nenhum com o nosso mundo??? Como ele vai tocar as coisas? Rodrigo Tetsuo Argenton 04h15min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Não exagera Argenton. Nem eu conseguiria responder metade destas perguntas. Conselho de quem recruta: o importante não é o cara (ou a moça) saber estas coisas na ponta da língua. Eu prefiro analisar a experiência da pessoa em gerenciamento (e como isto pode ajudar nossos projetos), seus contatos e se possui capacidade de aprendizado. Experiência de quem vem de TI: não adianta o cara saber as tecnologias da moda, se não possui o traquejo para sentar e aprender as coisas do dia a dia. Às vezes os caras possuem também muito conhecimento, mas não a humildade para aprender a fazer as coisas. Principalmente neste caso, há boas chances do cara falar: sou funcionário da WMF, não preciso da comunidade. Assim uma entrevista deste tipo seria muito mais interessante se fosse levada para situações ("o que você faria se acontecesse isto") do que perguntas tão objetivas mas pouco práticas. Ozymandias 11h19min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Requisitos Ozymandianos:

  • Experiência em gerenciamento;
  • Experiência em projetos livres;
  • Experiência mínima em marketing;
  • Conhecimento mínimo de ferramentas wikis;
  • Interação com a WMF;
  • Interação e participação com a comunidade;
  • Facilidade e vontade de aprendizado;
  • Facilidade e vontade de adaptação.

Ozymandias 11h32min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Symbol support vote.svg Concordo!!! E enfatizo a importância da capacidade e vontade de aprender. Gostaria de citar um trecho do capítulo Não existem perguntas imbecis, do livro O mundo assombrado pelos demônios, de Carl Sagan:
"Quando o treinamento se mantém inalterado por longos períodos, as tradições são transmitidas inatas para a próxima geração. Mas quando o que precisa ser aprendido muda com rapidez, especialmente no curso de uma única geração, torna-se muito mais difícil saber o que ensinar e como ensiná-lo. Então os estudantes se queixam da relevância; diminui o respeito pelos mais velhos. Os professores se desesperam ao constatar como os padrões educacionais se deterioraram e como os estudantes se tornaram apáticos. Num mundo em transição, tanto os estudantes como os professores precisam ensinar a si mesmos uma habilidade essencial – precisam aprender a aprender."
:) --Everton137 12h03min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Idéia: além dos dois voluntários para acompanhar a entrevista, podemos colocar numa caixa de vidro visível a todos com dois voluntários que não se bicam dentro dela. A gente deixaria claro para o candidato: você vai ter que enfrentar isso. O candidato que não corresse com o que visse ocorrer lá dentro, teria o emprego garantido com um bônus no salário. --Everton137 12h33min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Na verdade o cara não vai ter que enfrentar isto :D Ele vai ser apenas um representante da WMF, um facilitador de parcerias e contatos. A parceria com a comunidade é um dos meios que a pessoa vai poder utilizar. O que acho importante da comunidade é dar apoio ao contratado para tornar esta parceria o mais fácil possível. Sou contra dar um cargo na estrutura do capítulo, como já foi proposto, mas inicialmente, por exemplo, a pessoa pode ter o contato de um ou dois usuários para explicar, por um período de tempo, como funciona os projetos wikis, como está estruturada nossa comunidade, etc. Melhor do que jogar, de primeira, o cristão na jaula com os leões. Ozymandias 12h43min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Por isso que eu acho que vai dar bosta, eu acho que deve ser alguém acostumado com a comunidade... Não tem essa de ser bonzinho e mentir para o brother, pelas especificações do currículo a WMF pode contratar um cara que não lida nada bem com falta de hierarquia, e vai dar chabu. Além disso, ele deve já conhecer sim os projetos mais do que na ponta da língua, imagine quanto tempo a gente vai perder para ele se adaptar se não sabe quais são os projetos, se os contatos dele não são com pessoas do mundo livre brasileiro, se ele não entende porcaria nenhuma da comunidade, até ele entender os projetos wiki 2 meses, até ele entender essa comunidade 5 meses, ai já acabou o contrato dele de 6 meses de experimentação. Já falei para eles que o único cara que eu vejo que poderia assumir esse cargo é o Thomas, e desculpe, mas você pode não saber responder, mas ele sabe, por isso ele deveria assumir o cargo. Eu tenho certeza que não perderíamos tempo explicando coisinhas para ele, muito menos passando contatos que já tivemos... Rodrigo Tetsuo Argenton 14h57min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Tô falando que a idéia da caixa de vidro é boa... --Everton137 14h59min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Argenton, o que quero dizer é que, por exemplo, estou nas wikis mais tempo do que todos os voluntários que se manifestaram até agora e nesta coisa de conhecimento livre pelo menos uns 15 anos, e não me sinto menosprezado por não saber estas poucas coisas (assim como posso perguntar diversos pontos que você provavelmente não vai saber). Assim saber ou não saber estas perguntas não torna alguém apto ou inapto: talvez falte um pouco de experiência profissional para ti (não é uma crítica) mas este contratado da WMF não vem para ajudar a comunidade ou coisa semelhante: vem para estabelecer parcerias e contatos. Podemos colaborar ou não, mas independente de nós, ele fará suas ações. A máxima exigência que podemos fazer é que as ações que faça sejam transparentes e possam ser compartilhadas conosco. Sendo um representante da WMF e dos seus projetos, esta pessoa não é obrigada a saber ou participar daquilo que fuja deste escopo: conhecimento livre, coletivos, etc é coisa nossa, não tem a ver diretamente com os projetos da WMF -usamos isto para atingir fins mais nobres, mas se quiséssemos ser apenas um clubinho de usuários poderíamos ser também. Então o que se espera é que este contratado torne mais efetiva as ações da WMF e tenha uma abordagem mais empresarial, coisa que não temos. Sobre a questão de explicar, isto é parte de qualquer função e mesmo o Thomas com a experiência que tem em projetos abertos, era bastante sofrível no que lidava com as mecânicas dos projetos wikis. Então a necessidade de aprendizado vai existir independente da pessoa. O que acho necessário é termos uma ótima pessoa de mercado, com facilidade de aprendizado e contatos. O resto continua com a gente. Ozymandias 18h36min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
As parcerias que você está colocando, serão com o terceiro setor, com universidades, pois o modelo de organização que irão implementar não permitem com o segundo e primeiro, logo não existe a necessidade de um porte tão "profissional", como colocou. Outra coisa, a principal parceria que ele terá que estabelecer é WMF e WMBr, estou dando uma ajuda para ele, se não fizer isso... E como ele vai estabelecer uma parceria se não consegue falar sobre aquilo que ele está defendendo "Como acha que podemos utilizar a Wikiversidade em projetos educacionais pelo Brasil" "Wikive.. o que?". Então não adianta nada ser top administração e não conhecer o "produto". E não falei que tem que saber editar, desculpe, Thomas sabe tanto quanto você sobre os projetos do Movimento, senão beeem mais, eu estava imerso no Movimento, discutindo o futuro da merda toda no Strategic Planning e ele ainda me dava um baile forte. Era isso que eu queria do candidato, olhar para ele e falar "caralho... como sabe tudo isso?". Ontem, sexta-feira, passei o dia discutindo pontos de possíveis parcerias com o Fora do Eixo, e isso fez eles querem saber mais, explorar tudo o que o Movimento tem a fornecer, por isso querem marcar uma reunião, eu não precisei ter uma postura profissional, eu precisei ser chato, insistir para conseguir um tempo com alguns deles e falar sobre todo o potencial que temos. Que vai de espaço na WNews à contratação de um fellow para imergir no meio da Amazônia em um coletivo deles... a minha visão de Wiki não é a mais ampla, mas já é muito mais ampla que alguns voluntários, se ele não tiver o que oferecer para os parceiros... ele vai ficar batendo na tecla, "O quinto maior site"... no Brasil ele é décimo quinto, décimo sétimo.. tem peso nenhum esse dado, posso não ter tanta experiência, mas primeiro tenho estudos em cima desse conteúdo, segundo, tenho conhecimento extra acadêmico que permite dizer que você está errado, se ele não conhecer o cenário da cultura livre no país, vai ser dinheiro jogado fora... E ele vem para facilitar sim, ele é um facilitador entre a comunidade local e a WMF, lembre-se do nome que eles utilizam para essa coisa toda, é um processo de catalisação, é temporário também, então ele terá que repassar as coisas para nós, se ele está catalisando e repassando as coisas, como é isso mesmo, ata, facilitador... é, falta "experiência profissional", mas eu tive tenho conhecimento sobre o que está sendo discutido aqui, e só por isso que estou argumentando que é necessário sim que ele saiba e que ele cole na WMBr, senão, ele abaixa a cabeça, faz do jeito que ele quer, sai do cargo e ficou nada para o Brasil... É isso, antes de atacar as minhas "limitações" entenda contra o que você está atacando, faltou compreensão do cargo nos seus argumentos. Rodrigo Tetsuo Argenton 03h53min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Experiência com entrevistas[editar]

Argenton, qual sua experiência em seleção? Rjclaudio 18h29min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Opa, fui indicado, não me indiquei, nem sabia que estava "concorrendo", mas já que perguntas, eu passei por algumas entrevistas, mas as únicas seleções que eu indaguei, que eu fui o seletor, são coisas de universidade, também vi muito O aprendiz, me escolham, heheheh, zueira, sinceramente, eu acho que o cara só tem que saber se portar na reunião, não ser bocó, o propósito é selecionar candidato, selecione ele, não tenha medo de indagar, já vi muitas mongolisses, você não é brother dele, eu já fui ajudado do tipo "você não quis dizer isso", não, eu fui burro mesmo e errei, próximo candidato. Rodrigo Tetsuo Argenton 03h53min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

E o Solstag, e o Fabio Azevedo. Rjclaudio 18h31min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Boa e pertinente pergunta. --Everton137 23h48min de 13 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Tarefa pública[editar]

Estamos falando apenas do ponto 2, das entrevistas. E o primeiro ponto, da tarefa pública, algo a acrescentar? Rjclaudio 15h56min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Acho que não muita coisa. Talvez a melhor recomendação ao Barry seja utilizar a plataforma da br.wikimedia e não a do Meta para que possamos analisar e discutir os pontos, já que as coisas por lá ficam um tanto dispersas e acaba fugindo um pouco da nossa comunidade. O que talvez possamos criar é uma estrutura básica para que os candidatos possam escrever seus textos e que possamos debater na discussão. O que é importante salientar é que os candidatos poderão escrever anonimamente, mas o texto e nossos comentários serão públicos, e não sei o quanto isto pode interferir nos interesses da WMF. Ozymandias 16h01min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Isso, mesmo. Temos que esperar os candidatos às vagas serem divulgados. Mas se prepararmos o wiki para eles, isso poderá ajudá-los e os farão se sentirem mais confortáveis, principalmente se algum não estiver tão acostumado com o ambiente wiki. Boa idéia, Ozy. --Everton137 16h06min de 9 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Podemos entrar em contato com o Barry e pedir o formato do texto que será criado pelos usuários. Da página principal desta discussão podemos criar um formulário que crie uma nova página apenas para o cara clicar e escrever sem complicações. Um usuário confiável pode depois apenas fazer as formatações necessárias no texto. Ozymandias 11h23min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Eu acho que o formato não importa muito. O que precisamos apenas é do texto bruto para podermos colocar no wiki (não acho que vão enviar um PDF que não dê para copiar e colar, se fizerem, ponto negativo para o cadidato, hehe). Ou podemos fazer nesse esquema que você falou, criar um formulário e o candidato vem e deposita seu texto como anônimo - esse método seria legal, mas enfatizo que não podemos afastar pessoas que encontrem uma dificuldade inicial com o wiki. Talvez o legal seria cada texto ficar numa subpágina de uma página explicativa, por exemplo: processo-de-selecao/candidatoX, onde X vai de 1 até o número de candidatos. Então usamos as páginas de discussão de candidatoX para discutir com eles antes da entrevista. --Everton137 12h19min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Concordo. Quando digo formulário, digo semelhante aquele que tem na Ágora para novos tópicos: um link que o cara clica e abre um formulário com título e corpo do conteúdo, em que o cara pode escrever a vontade e depois só clicar em salvar. Acho que isto é o máximo que podemos simplificar para a pessoa :) Mais do que isto fere o ponto de não se adaptar fácil rs. Ozymandias 12h26min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Pô, um dia desses eu apanhei do Ágora! Hahaha! Pois estou acostumado com a aba 'Adicionar tópico', então fiz umas bobagens. :P--Everton137 12h29min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Hehehehhe, da próxima vez eu desenho como usar :P, ta loco, noob. Rodrigo Tetsuo Argenton 14h59min de 10 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Favor discutir a tarefa na página apropriada --Solstag 07h06min de 19 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Votar apenas em duas pessoas[editar]

Oi, acho que como temos que escolher duas pessoas para participar da entrevista, o ideal seria cada um votar apenas em dois nomes. O que acham? --Everton137 18h06min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Symbol support vote.svg Concordo. Deixei meus dois centavos votos. CasteloBrancomsg 20h59min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Castelo, o Ozy retirou-se da votação... --Everton137 23h35min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Fábio Azevedo[editar]

Ele está inativo. Será apropriado o por na lista? MetalBRasil @ # 18h24min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Não é só porque ele não respondeu até agora que ele não vai participar, né? Ele pode estar ocupado com um monte de outras coisas dele, por exemplo. Talvez seja o caso de alguém mandar um email para ele e verificar a disponibilidade. Vou tentar fazer isso. --Everton137 18h27min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Feito. --Everton137 18h35min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Obrigado pelo aviso. Desculpem-me por estar inacessível, a razão é o final de semestre da UFRGS associado a tarefas familiares. A partir de 21/12, estarei mais ativo. Podem contar comigo para o trabalho! Mil desculpas por esse período. Lechatjaune 18h41min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Descrição pro cargo[editar]

Sempre me perco nisso. Algum link pra descrição do cargo? Pra colocar ali na página. Rjclaudio 18h29min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Feito. --Everton137 18h35min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Available for clarifications and to hear your feedback[editar]

Hi all, I just read through the thread using Google Translate and it sounds like the discussion is going well. I wasn't sure that some of the discussions came through in the translation, so I'd welcome it, if there were some areas that I might clarify or if there are recommendations you have on the process (e.g., I think there was a question about how we'll actually do the interviews and whether the community members should actively interview or listen in and then provide their perspectives). Open to discussion on this. --Bnewstead 19h51min de 14 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

Hi, Barry. I have one question. What if some of the candidates to be interviewed know any of us who will be choosen to the final phase (at the moment it's me and Castelo)? I believe it's possible to have a potential conflict of interest, so we all have to make this clear and tell to you and the Brazilian community if we know the person and maybe choose another person. --Everton137 23h06min de 15 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
In my point of view, there's no conflict of interest here. To know someone means nothing, when the role has clear tasks, like this one. Transparency is the key in such cases. If we know some of the candidates, we must make it clear and have some special attention, but that's all. The community surely understands that it's a professional role and the hiring process will be conducted with the expected professionalism. CasteloBrancomsg 23h29min de 15 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
+1 to CasteloBranco Jwild 00h20min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Agree that it isn't a problem. As Castelo says, it important to disclose this, but shouldn't exclude you from doing the job of interviewing a candidate and providing a candid assessment. --Bnewstead 00h29min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
OK, just let's disclose if we know some of the candidates and everything will be all right. :) --Everton137 19h47min de 19 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

On Michael Page selection process[editar]

I'd like to know if the cadidates who submited their CV will have some feedback of Michael Page if they were not choosen. I always like to know when a company or organization justify why I was not choosen and I'd like to know what is Michael Page procedure on this. Thanks, --Everton137 23h09min de 15 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

I asked MP this question earlier this week, in fact! What they responded:
"Everyone who applies receives an eletronic note confirming their CV was submitted to the responsible consultant. As for replying to every candidate with a response to wether the CV fits or not the position, we are not able to do. The applications volume is way to high and our focus is in finding the right candidates. I can assure you that we review all the applications and contact all the one's that seem to have a fit. So, what I recommend is you telling them that we will see their CVs and if there is a fit we will contact."
So, there are a few people I asked them to reach out to specifically because we heard from them individually, and the rest they do not contact with further notice. I agree with you that it is nice to hear about why or why not you are chosen to interview, but it is standard that people do not receive individual communication by organizations due to volume, and also because they might come back and reach out to a certain organization. Jwild 00h49min de 16 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Hi, Jessie. Thanks for your answer. Besides I know it would be really difficult to reply to all of the CV sent to a position on certain organizations (for instance, a famous bank), I would not be satisfied with MP answer, mainly depending on how much I paid for them and adding the fact that they are specialized on this - I would have at least a kind pre-formated answer if I have a company for this purpose.
I don't want generalize, but my experience (inside and reports from people I trust) about some famous companies in Brazil is that there are too many incompetent people inside their departments, including human resources (HR) - maybe in a simplistic view, this is all constrained to our very low average educational level. Just as an example, I've seen, for instance, a very talented developer friend having so many trouble with the HR of a company, so he just gave up and changed the company - he went work online to European companies, which pays better and don't have so often such small (and annoying) issues. I am saying this because we have to be aware in Brazil of such possibilities. I remember a company using the "jeitinho brasileiro" (in the negative sense and this is common) to lie to its custumers how good they were doing the job. The job was being done. True. But not that good and their employees were working on weekends and holidays - my evaluation is that the company was saving money with the staff. They don't care about the staff. Adding the fact that Brazilians usually don't know that they have rights and, when they know, they usually tend to stay in silence, my overall view is pessimist, for this reason my high skepticism. I hope I am wrong on my pessimist view about Brazilian companies due too a lack of statistical evidence and it's just a false impression. --Everton137 01h46min de 16 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Hm thanks for the tips; poor HR experiences are certainly dreadful and do reflect poorly on the company. Fortunately, MP is a very professional, high quality organization which specializes in HR. We're in touch with MP and can talk to them about the process if needed. I don't think they want to tell people definite "nos" in case they decide upon further conversations with us that certain resumes are in fact better fits than they originally thought. Jwild 00h43min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

I think it is important that at least people that we indicate to you, if not approved, have a response, are not many that we have indicated, I know of two (three including Thomas :P). You are the customer, requiring the least. Of course, if you want to know. Rodrigo Tetsuo Argenton 04h10min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

On the number of candidates and time per candidate[editar]

I was thinking on the initial questions Jessie has proposed, but before continuing with the discussion about what should we ask during the interview, I'd like to know:

  1. Do you have some idea on how many candidates will participate of this phase?
  2. How much time should we spend with each candidate during the questions?

I am asking this to have a better idea on which questions to make according to the time candidates roughly will take to answer them. --Everton137 19h53min de 19 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

It isn't yet decided, but I think the process could be have the three of you (Barry +2 volunteers) interview each candidate together. Interview length: ~1.5hrs. As for number of candidates, that will basically just depend on the total number of qualified finalists we identify! Hopefully around 15 (definitely not set in stone).... Jwild 16h57min de 20 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
  • I think we are more likely to end up with 7-10 candidates given the strength of the candidate pool that is coming together. I think that is a good number and is consistent with what we had in India. I would like to do the interviews as a group, so we will need to do a bit of preparation on the questions and the process for managing the discussion. --Bnewstead 20h03min de 20 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]
Thanks for the clarification, Jessie and Barry. I like very much the idea of interviews in group, because we can already observe their social skills, which is very important for this job. We could have two groups of 5, in case of around 10 candidates, or three of 5, in case of 15. It'd be good we elaborate something having this in mind. I was worried to have interviews with 10 candidates and 1,5 hour to each, for it'd be too long. In case we have two groups of 5, would 5 hours for each group be too much time? We can test the breath of the candidates! :D (I wouldn't be that evil and would allow them to have some water and a time break for a sandwich tho)
But there are questions I think important to know their personal views on issues such as collaboration, transparency and openness and we should try to make them individually, maybe shortly before the group phase. The collaboration skills of the candidates could be evaluated better as an exercise during the group phase, so we can think what to ask them with this goal in mind. --Everton137 23h19min de 20 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

On the overall process[editar]

I thought I'd add a bit more on my thinking for the overall process...open to further input here.

  • Step 1 - Candidate applications and screening by Michael Page resulting in a shortlist of 7-15 candidates- to be completed by 31 Dec 2011
  • Step 2 - Preliminary interviews in Sao Paulo - Barry + two community representatives resulting in a shortlist of 2-4 candidates- to be completed by 7 Jan 2012
  • Step 3a - Wiki assignment where candidates will prepare their thoughts on the situation for Wikimedia in Brazil and preliminary thoughts on their plan. We do not expect that they would get everything right, but we want to see how they approach the challenge and how they work with community members on the assignment - to be completed by 20 Jan 2012
  • Step 3b - Skype interviews with selected WMF staff (probably three of Jessie, Kul, Hisham, Jay, Frank) - to be completed by 20 Jan 2012
  • Step 4 - Review the assignments and results of the interviews with the 2 community representatives and decide on top 1-2 candidates to invite to San Francisco for final interviews - to be completed by 26 Jan 2012
  • Step 5 - Visit to SF to meet with Sue and Barry for final interviews - to be completed by 3 Feb 2012
  • Step 6 - Secure the agreement of our top candidate to join and prepare for orientation - to be completed by 15 Feb 2012

Our priority is to find the best candidate and not to rush to a premature answer, so we might adjust timing to ensure we have the time to get to a good decision. --Bnewstead 20h03min de 20 de dezembro de 2011 (UTC)[responder]

About step 3a, there's been some proposals and discussion you might want to follow at the page Jessie created specifically for this. We tried to keep some of the discussion bilingual. --Solstag 04h50min de 3 de janeiro de 2012 (UTC)[responder]
I see no reason for the part of setp 4 that involves the public tasks to be limited to the assigned volunteers (please don't say "representatives" as they are only entrusted volunteers for a specific participation-restricted task and do not carry a mandate to represent the will of the community, not even in that restricted context. Sorry for being pedantic, it's unusual and we also frequently correct each other on that). In particular, the private part of step4 should take place only after the community has reached a consensus regarding the viability of each candidate given the public assignment.
Hugs,
--Solstag 04h50min de 3 de janeiro de 2012 (UTC)[responder]