SFD/2012

Grupo de Usuários Wiki Movimento Brasil
< SFD
Ir para navegação Ir para pesquisar
Software Freedom Day
Tema Livre
Abrangência Internacionais‎
Data 15/09/2012
Local
Curitiba, Paraná
Site oficial

O Software Freedom Day (SFD) é um evento mundial anual para divulgação da filosofia da liberdade de software e seus benefícios na educação, em casa, nos negócios e no governo. O evento tem palestras e hacklabs.

Abaixo a participação da Wikimedia Brasil no evento.

Curitiba[editar]

Apresentamos a palestra "Por Que a Wikipédia Funciona", que pretende explicar os benefícios do processo colaborativo e responder as principais críticas que a Wikipédia recebe.

Participação da WMBR[editar]

Eslaides da palestra.

Como de costume o time era Feen e Marcoapc. Tínhamos um pouco mais de público do que na última vez. Desta vez não chegamos para o começo do evento, mas suficientemente cedo para ver a palestra sobre pirataria que falava sobre cultura livre e direito autoral. Logo depois dela ligamos o computador no projetor e começamos em virtude do atraso da palestra anterior. A palestra correu bem, contamos com várias perguntas, como de costume, e menos elogios do que a primeira palestra, onde houve também mais engajamento.

Um dos organizadores está escrevendo um trabalho de pós sobre Wiki e tomou muitas anotações, conversou conosco isoladamente e procurou manter contato. Privadamente, comentou que ele possuía uma outra iniciativa em uma universidade e perguntou se tínhamos interesse em palestrar lá também. Em face do convite, aceitamos, claro, enfaticamente e mantemos contato.

Um participante alemão pode contar comigo para fazer suas perguntas em inglês e eu pude traduzir para a plateia. Ele levantou críticas muito pertinente sobre a falsa inclusão da Wikipédia das minorias sociais e que, no grosso, a coisa se resume a homens brancos intelectuais de classe média. Ele está certíssimo e, embora eu lhe tenha respondido que isto, uma vez comparado aos processos editorais excludentes como o mercado de trabalho, com as ações da Fundação e do Movimento para a inclusão de pessoas das universidades e de mulheres e com a inexistência de processos de crivo dos integrantes do corpo de editores, acredito que sua crítica se sustenta porque questões culturais profundas ainda carecem de reforma para que essa inclusão apareça. Fiz questão, aliás, de informá-lo de minha militância feminista portanto.

--Feen (discussão) 03h39min de 21 de setembro de 2012 (UTC)Reply[responder]