Nheengatu/Contatos

Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil
Ir para navegação Ir para pesquisar
Informationdiamond.svg Projeto ou mutirão inativo
Esta página de projeto ou mutirão se encontra inativa; as informações abaixo podem estar desatualizadas. Se quiser discutir sobre o assunto abordado é aconselhável fazê-lo na Ágora
View-refresh.svg Caso tenha interesse, adote ou remixe este projeto em uma nova atividade

Se você tem algum informação sobre contatos relevante que possa ajudar na pesquisa, favor colocar abaixo, que será transferido para nossa planilha online.

Especialistas[editar]

  • Edilson Martins Melgueiro — Baníwa (Kadáwali)
    • edilbaniwa (arroba) yahoo.com.br (respondeu em 2008)
    • Em 2008 falou de si mesmo a Emerson Costa (Usuário:Ensjo): "Sou do povo baniwa, da comunidade de Wanalina (Assunção do Rio Içana), falo e escrevo as duas línguas, sou liderança indígena e professor, fiz parte da diretoria da FOIRN em 2000 a 2004, quanto discutimos e aprovamos a co-ofialização das três línguas indígenas, continuo sendo membro da FOIRN. Sou licenciado em Letras pela UFAM, e hoje estou terminando meu mestrado em Linguística indígena (língua baniwa, minha língua) na UnB de Brasília. Paralelo a isso, estou buscando trabalhar sobretudo com os professores falantes de nheengatú, para tentar primeiro unificar a grafia, que ainda está uma confusão entre professores e lideranças ou seja os falantes, para em seguida tabalharmos outras coisas (materiais didáticos, traduções de documentos, formação dos professores...) Vou me dedicar isso melhor no ano que vem."
    • Publicou em 2009 uma tese de mestrado bilíngue (português e nheengatu) sobre a língua Baníwa: Sobre a natureza, expressão formal e escopo da classificação lingüística das entidades na concepção do mundo dos Baníwa. Universidade de Brasília.
  • José Ribamar Bessa Freire
    • Doutor em Letras pela UERJ, orienta pesquisas de mestrado e doutorado na UniRio no tema de história social das línguas indígenas no Brasil; coordena o Programa de Estudos dos Povos Indígenas da UERJ. É consultor do Ministério da Educação em educação indígena. Autor de Rio Babel: a história das línguas na Amazônia (2004).

Instituições[editar]

  • Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN)
    • foirn (arroba) foirn.org.br ; secretaria (arroba) foirn.org.br ; comunicacao (arroba) foirn.org.br ; (97) 3471-1632 ; (97) 3471-1254 ; http://foirn.wordpress.com/ ; Av. Álvaro Maia, 79 — Centro, 69750-000 São Gabriel da Cachoeira — Amazonas
    • A FOIRN é uma associação civil sem fins lucrativos que visa defender os direitos dos povos indígenas. Ela representa cerca de 750 aldeias, nas quais habitam mais de 35 mil índios, o que corresponde a aproximadamente 10% da população indígena do Brasil. Nesta região, estão presentes 22 grupos étnicos diferentes, representantes das famílias lingüísticas: Tukano, Aruak, Maku e Yanomani, espalhados em uma área de 10,6 milhões de hectares de terra,que inclui os municípios de São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos, no Estado do Amazonas.
  • Sociedade Nheengatu
    • Entidade sem fins lucrativos fundada em 2003.
    • Página