MootiroMaps/16-05-2012

Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil
Ir para navegação Ir para pesquisar

Resumo[editar]

Jornada fotográfica nos Morros Matinha e Mineiros que integram o Complexo do Alemão

Data, Horário[editar]

Quarta-feira, 16 de maio de 2012, 09:00-15:00

Relato detalhado[editar]

Essa saída fotográfica tinha sido marcada no dia anterior durante a oficina "Aids e Pobreza" do CEDAPS. Era a primeira saída fotográfica no Rio de Janeiro. Durante a oficina de mapeamento tinhamos percebido várias dificuldades referente ao mapeamento com os agentes de prevenção - muitos apresentaram dificuldades para se orientar no mapa. Queriamos experimentar o mapeamento em campo para ver se esse processo ia ser mais produtivos. Daniela e Anja se encontraram às 8h30 no metrô Central. Pegamos o trem para chegar até o metrô Bonsucesso onde há uma integração com o teleférico do Complexo do Alemão. Às 9h30 encontramos com Carol e Thamyra, integrantes do Movimento Voz das Comunidades e Cidade Unida na Estação do Teleférico Morro do Alemão. Descemos a pé até a Estrada de Itareré. Perguntei Thamyra e Carol sobre o uso do teleférico - moradores do Alemão podem usá-lo de graça, para os demais custa R$ 1,00. O teleférico não é muito utilizado pelos moradores. Esses preferem andar de moto-taxi ou kombi. O fato que as estações do teleférico ficam no topo dos morros explica parte dessa não-aceitação - em algumas situações o morador precisa subir mais de 500 degraus para chegar na estação, algo bem cansativo no calor do Rio de Janeiro. Antes de ir ao ponto de encontro para a jornada fotográfica Carol nos levou na casa de Lucia, tia dela e Vice-presidente do Núcleo de Mulheres Brasileiras em Ação. O Núcleo oferece atividades culturais e educativas para moradores do Complexo do Alemão. Em seguida, caminhamos até o "Mototaxi da Grota", situado na R. Joaquim de Queiroz. Pegamos três mototaxis ao valor de R$ 3,00 cada. A viagem até o Campo do Sargento, ponto de encontro com D. Nemese, durou cerca de 10min. De lá fomos até o EDUCAP, organização comunitária liderada por Lúcia Cabral. A organização foi inaugurada em março pelo príncipe inglês Harry e conta com o apoio do CEDAPS e do British Council, entre outros. Integra a Rede de Comunidades Saudáveis. Depois de alguns minutos chegaram Vinícius e Nemese que iam acompanhar nossa visita. Conhecemos Livea Mattos que atua no projeto Unicirco que organiza festivais circenses em comunidades. Ela nos disse que realiza sempre mapeamentos de organizações comunitárias para que divulgassem os eventos circenses. Caminhamos pelas comunidades Matinha e Mineiros que integram o Complexo do Alemão. Chamaram nossa atenção as obras mal feitas do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento iniciado no governo Lula - há muitos esgotos abertos e pólos de dengue. Subimos até a CUFA que está situada na Serra da Misericórdia. Marcamos riscos sócioambientais e conhecemos algumas organizações comunitárias. Nemese gostou muito de andar conosco e se dispôs a acompanhar outras visitas.

Materiais[editar]

  • Veja aqui o Mapa do Mutirão.
  • As fotos foram carregadas no Wikicommons.
  • Contatos que pegamos na jornada fotográficas foram marcadas com a tag "Visita fotográfica ao Morro dos Mineiros/Matinha 16/05/2012" na planilha de contatos

Participantes[editar]

  • Elaste2000 (discussão)
  • ATigre (discussão)
  • Nemese, Liderança comunitária do Morro da Fé e Agente de Prevenção no Programa Aids e Pobreza nos Morros Mineiros e Matinha
  • Carol Martins, moradora do Complexo do Alemão e integrante do Grupo de jornalismo cidadã Voza das Comunidades
  • Aline, estagiário do EDUCAP
  • Macos Vinícius Cabral, Agente de Prevenção no Programa Aids e Pobreza nos Morros Mineiros e Matinha
  • <a title="Lista de capítulos" href="/wiki/Predefini%C3%A7%C3%A3o:Lista_de_cap%C3%ADtulos/MootiroMaps"></a>
  • <a title="Acima: MootiroMaps" href="/wiki/MootiroMaps">MootiroMaps</a>