Discussão:Artigo para livro sobre recursos educacionais abertos

Grupo de Usuários Wiki Movimento Brasil
Ir para navegação Ir para pesquisar

Escrever artigo e deixar grana para financiar alguém para Wikimania[editar]

Eu topo ajudar (apesar do tempo estar curtíssimo!) e a acho que a grana deveria ficar para ajudar a financiar alguém para ir para a Wikimania, como o Pietro idealizou fazer com as oficinas no SESC. Ou pode ser grana para financiar alguém para ir no Balaio Hacker. O que acham? --Everton137 (discussão) 10h49min de 21 de março de 2012 (UTC)[responder]

Symbol support vote.svg Concordo --Jonas AGX (discussão) 19h41min de 25 de março de 2012 (UTC)[responder]


Teste do número de caracteres[editar]

1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890 1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890

Colocando 10x100=1000 caracteres acima. Então são 20 a 40 parágrados do tamanho do teste. --Everton137 (discussão) 22h37min de 23 de março de 2012 (UTC)[responder]

Estrutura do artigo[editar]

Proponho que o artigo tenha a seguinte estrutura.

  • O que é o movimento Wikimedia Brasil
  • O que é um recurso educacional aberto na perspectiva da Wikimedia Brasil e qual sua relação com o movimento Wikimedia
  • Projetos do movimento Wikimedia e o processo de colaboração
  • Olhares de pessoas envolvidas no movimento Wikimedia em relação a recursos educacionais abertos

A professora Heloisa Pait deu a idéia de usarmos um texto dela na seção dos olhares, o que colocarei aqui nessa página após trocar algumas idéias com ela. Então o texto teria a cara de uma introdução sobre a Wikimedia Brasil, entraríamos no assunto dos recursos educacionais abertos, faríamos a ponte com o movimento Wikimedia e concluiríamos com alguns olhares sobre o tema. Mandando essa idéia para a lista e começando a trabalhar no texto nesse domingo, pois terei pouco tempo ao longo da semana (pouco mesmo!) e temos que terminar até sábado. --Everton137 (discussão) 19h46min de 25 de março de 2012 (UTC)[responder]

Criei um pad caso alguém aparece online agora para contribuir, acho que é mais dinâmico e não causa conflito de edição. http://okfnpad.org/wmbr-rea --Everton137 (discussão) 21h12min de 25 de março de 2012 (UTC)[responder]

Proposta da professora Heloisa:

"

  1. introdução geral sobre o tema e o texto (sua)
  2. seu texto (referindo-se a mim), pelo que entendi, sobre:
    1. sua experiência pessoal
    2. e como chegou à wikipédia,
    3. descrição do que é wikipédia,
    4. potencial geral do conhecimento aberto
    5. fechar retomando com uma conclusão pessoal
  3. meu texto sobre educação, tecnologia e globalização
  4. Visão de mais alguém da Wikimedia Brasil sobre a importância dos REA
  5. Conclusão feita pela Heloisa

"
A Oona disse que vai tentar ajudar. --Everton137 (discussão) 15h50min de 27 de março de 2012 (UTC)[responder]

Rascunho[editar]

Wikimedia Brasil: os mutirões pelo conhecimento livre na produção de recursos educacionais[editar]

O movimento Wikimedia[editar]

1234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890123456789012345678901234567890

Certamente todos aqui já devem ter utilizado a Wikipédia, a maior enciclopédia online e livre do mundo, mantida pela Wiki-

media Foundation, uma organização sem fin s lucrativos sediada em San Francisco, EUA. A Wikipédia é construída colaborat-

ivamete por milhares de voluntários ao redor do globo, que escrevem, revisam e supervisionam mais de 21 milhões de artigos,

entre os quais mais de 700 mil em português. Essa espantosa marca torna o site um dos mais acessados do planeta. [1] Porém

a Wikipédia é apenas um dos projetos mantidos pela WMF. Existem vários outros, como o Wikisource, uma coletânea de textos

em domínio público, o Wikibooks, que reúne livros didáticos livres, etc. Por outro lado, independentemente dos projetos, o mo-

vimento Wikimedia vai muito além disso. Trata-se do conjunto de pessoas, atividades e valores em torno de todos os projetos

mantidos pela WMF, e inclui qualquer indivíduo que queira contribuir com a iniciativa pelo conhecimento livre da Wikimedia.

Dentro do movimento Wikimedia não existem fronteiras, sendo permitido a qualquer um com acesso à Internet.

Antes de explorarmos algumas dessas atividades e valores, e compartilhar alguns olhares de pessoas que fazem parte do movimento, é preciso deixar claro o que queremos dizer com a palavra "livre". O movimento Wikimedia se guia na construção colaborativo de conhecimento a partir da definição de trabalhos culturais livres [2], onde as seguintes liberdades devem estar asseguradas às criações intelectuais:

  • a liberdade de usar o trabalho e aproveitar os benefícios do seu uso
  • a liberdade de estudar o trabalho e de aplicar o conhecimento dele adquirido
  • a liberdade de fazer cópias e distribuí-las, em todo ou em parte, da informação ou expressão
  • a liberdade de fazer mudanças e melhoramentos, e de distribuir trabalhos derivados

É válido observar que entre essas liberdades, não restringimos o uso das obras para fins comerciais e algumas boas justificativas são dadas na própria página dessa definição. [3]

Outras definições alinhadas com essa existem, como a da organização sem fins lucrativos Open Knowledge Foundation com sua definição de conhecimento livre*, que pode ser lida no site opendefinition.org.

Projetos, atividades e valores do movimento[editar]

Dentro do Brasil, o Movimento Wikimedia atual através do Movimento Wikimedia Brasil - Mutirões pelo conhecimento livre.

E os recursos educacionais, onde estão?[editar]

O aluno da Wikipédia e a professora do Moodle: dois olhares sobre educação livre[editar]

Notas de rodapé[editar]

* A tradução para o português do termo "open" para livre ou aberto ainda não é algo bem definido nas diversas comunidades (software, recursos educacionais, publicações científicas etc.) que lidam com o conhecimento livre. Para mantermos alinhados com os mutirões pelo conhecimento livre, traduziremos o termos usando-se a palavra "livre" ao invés de "aberto".

Referências[editar]

[1] Size of Wikpedia http://en.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Size_of_Wikipedia (consultado dia 25 de março de 2012)

[2] Definição de trabalhos culturais livre http://freedomdefined.org/Definition/Pt (consultado dia 25 de março de 2012)

[3] http://freedomdefined.org/Licenses/NC


Talvez uma contribuição minha[editar]

A Wikipédia realmente mudou a miha vida, eu venho de uma família muito pobre financeiramente, aliás ainda hoje tenho problemas financeiros, a Wikipédia surgiu na minha vida e ainda é um dos projetos que norteiam minha riqueza intelectual, ou seja com a Wikipédia e os projetos do Wikimedia Foudation vislumbro um futuro mais justo e mais inteligente para o nosso planeta.

Explicando , a Wikipédia surge pra mim quando na verdade eu esta a inventando de certa forma, tinha a idéia de disponibilizar os livros comunistas, mais especificamente os livros de Karl Marx, por achar que eles nos libertariam da alienação, o que é algo que ainda acredito que a superstrutura e o aparato ideológico nos impedem de ultrapassar a dominação de uma classe sobre a outra, dentro disso eu tinha um projeto chamado oráculo lira, que consistia inicialmente em um email onde as pessoas postavam livros comentados e retroatualizados (inserir comentário do word) tive alguns contribuidores iniciais e a idéia andava. Os comentários no texto servia para que o usuário não precisasse ser um universitário ou um especialista para conseguir ler os livros ( minhas leituras sempre foram difilcultadas por meus problemas financeiro comprava livros em sebos em lugares baratos, nunca pagava mais que R$10,00 em um livro). Outro porque deste projeto é que eu estava cansado de ter que conversar com pessoas do senso comum, dava a impressão que eu estava perdendo minhas energias inútilmente, com o projeto eu desenvolveria o conhecimento para quem quisesse, estaria lá ele livre e acessível sem eu necessariamente ter que impor minhas idéias. No processo de desenvolvimento conheci o movimento linux, seu jeito de agir e sua licença livre, pensei... "É isso é isso que eu quero", um pouco depois procurando o código para mais acessibilidade conheci a Wikipédia, aí abandonei tudo, a Wikipédia era tudo que eu estava projetando só que mil anos luz na frente.

Comecei a editar e me apaixonei pelo tema cultura livre, hoje acredito que ela solucione várias lacunas e problemas que eram o centro do debte entre os marxistas e anarquistas, acredito que a Wikipédia é uma prova que a autogestão é possível, que a colaboração é mais funcional do que o individualismo capitalista concorrencial, que a democracia direta não é só possível como melhor e como solução imediata para os problemas do nosso mundo; soluciona o problema de vanguarda dos marxistas, por que transforma todos que querem em vanguarda, soluciona o problema de alienação, pois um projeto livre e participativo demosntra que todos tem o poder de entender sobre o processo, poderia continuar durante horas demostrando como a Wikipédia e o Software Livre são os percursores de nossa sociedade futura 2.0.

Em relação a como ela muda a minha vida materialmente; então ainda tem muitos problemas financeiros mas ela me fez acreditar ainda mais no poder do conhecimento, já fui praticamente despedido por editar de mais na Wikipédia, em compensação pude usar a Wikipédia como plataforma de estudos e de ensino, (o conceito de alienação sendo resolvido novamente), produtor e consumidor ao mesmo tempo, e já que voltei vou falar de mais um conceito que sou muito entusiasta, o capitalismo e a sociedade de classes se sustenta sob o monopólio ou seja a propriedade privada, a velocidade de ascensão de classe vem acelerando cada vez mais desde a Idade Média, como estamos entrando na sociedade do conhecimento ele ganha cada vez mais valor, e este novo "meio de produção" pode ser muito mais facilmente e efizcamente socializado, aliás como já vem sendo feito e a Wikipédia é um dos grandes exemplos disso.

Abraços utópicos [[usuário:rautopia]]

Raul Campos Nascimento, estudante de História na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp campus Guarulhos) e ativistas em diversos movimentos de subversão das injustiças e de movimentos progressistas que inauguram novos jeitos de fazerem as coisas.

Bom pessoal este relato é uma resposta ao colega Victor, se acharem que dá pra aproveitar, eu desenvolvo mais algo.Rautopia (discussão) 01h04min de 2 de abril de 2012 (UTC)[responder]

Raul, seu texto apareceu como mágica! Tentei falar contigo, mas não consegui. Fico contente em ter sua visão! Vamos ajeitando. Estou sem tempo agora, mas amanhã vou tentar deixar uma versão mais redondinha do meu texto, pois tem muito o que melhorar. Abraço! --Everton137 (discussão) 01h26min de 2 de abril de 2012 (UTC)[responder]

Um caso a ser Lembrado[editar]

No dia 27 de Maio de 2007 surgia uma nova notícia; O presidente Hugo Chaves teria

Wiki uma experiência subversiva?[editar]

mostrar como são parecidos http://pt.wikipedia.org/wiki/Confedera%C3%A7%C3%A3o_Nacional_do_Trabalho e encaixar na lógica do texto. Uma estrutura em rede (...) corresponde também ao que seu próprio nome indica: seus integrantes se ligam horizontalmente a todos os demais, diretamente ou através dos que os cercam. O conjunto resultante é como uma malha de múltiplos fios, que pode se espalhar indefinidamente para todos os lados, sem que nenhum dos seus nós possa ser considerado principal ou central, nem representante dos demais. Não há um “chefe”, o que há é uma vontade coletiva de realizar determinado objetivo. (Withaker, 1998)

Usarei a Wikipédia na maioria das vezes, por ser o projeto com maior participação e maior visibilidade, isso não quer dizer que não existam projetos irmãos que possam a longo prazo superar potencialmente o Wikipédia.

Mesmo a Wikipédia se dizendo não ser um projeto político (mostrar referência) é interessante notar seu modo de organização e o quão utópico é isso, partindo do pressuposto de que vivemos atualmente em um sistema doente, que não aproveita o potencial humano e que se organiza de forma extremamente injusta a distribuição de riqueza, começa uma batalha teórica e prática de como mudarmos isso.

A Wikipédia entre no meio desta briga teórica e prática mostrado com seu modelo que um outro jeito de fazer as coisas é possível.

Muito dos valores utilizados nos projetos da Wikimedia Foundation são inspirados no Movimento Software Livre, ( trasformar em nota O movimento Software Livre tem como um de seus percursores http://pt.wikipedia.org/wiki/Richard_Matthew_Stallman com o projeto GNU e mais tarde aperfeiçoado por Linus Torvals criando o Kernel Linux criando o sistema GNU/LInux), com a diferença que se transcende os objetivos de programação informática e os métodos de inclusão e participação, pois permite que qualquer pessoa edite e também abre o leque e contribuição para a disseminação e distribuição do conhecimento humano de forma livre.

(poderia fazer parte da conclusão conectada com a abertura: No meio destas sínteses o movimento avança a sua falta de indetidade política/ideológica longe de ser um problema se torna uma solução, pois agrega muito mais colaboradores, evita o sectarismo, mistura sistema e valores. Os projetos wikis podem ser o início de uma transcendência do Software Livre, encarando o Software como toda produção intelectual utilizada para comandar a camada física, o que vai além dos computadores, mas também das máquinas do corpo, do modo de se organizar, do modo de se produzir, e a partir do momento que este "Software" se torna livre, os horizontes e possibilidades de um outro mundo se tornam infinitos, nossa capacidade de resolver problemas se tornam exponencialmente potencializadas.

Transparência: A ferramenta MediaWiki coloca a transparência em primeiro plano pois todo o trabalho voluntário é feito sobre os olhos de quem quiser, você pode tanto vigiar as páginas para acompanhar de forma específica os artigos e discussões como, ver as mudanças de modo global, além de tudo todas as discussões são realizadas de forma aberta, acredito que a vontade de se ter o sistema MediaWiki aberto não foi apenas uma questão técnica mas sim também uma resposta lógica ao trabalho que seria voluntário por que se ó trabalho é voluntário e sem fins lucrativos é muito importante que as decisões e conteúdos não sejam restritos a um número limitado de pessoas. O sucesso da transparência da Wikipédia e de todos os projetos relacionados a ela, tal com as decisões na Wikimedia Foundation, as listas de email para organização, e o próprio Wikimedia Brasil que leva a risca esse modelo em prática

"Dados olhos suficientes, todos os erros são triviais" (Eric S. Raymond)

Democracia direta: Nos bastidores da Eciclopédia eletrônica, seus integrantes voluntários se organizam em forma de democracia direta, as leis podem ser propostas por qualquer usuário, e qualquer um pode votar, claro dentro de regras mínimas pré-estabelecida como ter uma conta com no mínimo 100 edições e respeitar o início e os fins das votações, são eleitos administradores, que não possuem um cargo, aliás nos bastidores dizemos que está mais para encargo do que cargo, pois esse status lhe traz mais responsabilidades mas nenhuma vantagem. Não é de se espantar, que nessa onda de web 2.0 onde que a Wikipédia tanto foi influenciada como grande influenciadora de projetos abertos, começe a surgir, em diversos lugares e experiências múltiplas de democracia direta, unido-se a a maior quantidade, de Jovens que em sua maioria não tem afeição por autoridade e métodos horizontais de se organizar, com uma crise de desemprego estutural em escala global um crecente descrédito nas organizações políticas/partidárias e sindicais e alta tecnologia de comunicação e produção coletiva, eis que se multiplicam experiências de democracia direta, tais como o Demoex, a recente reformulação da constituição na Islândia, entre e as manifestações em rede no Egito na Espanha e em muitos outros locais.

“O seu maior impacto hoje é na produção de bens de informação – e os seus efeitos iniciais são mais visíveis na produção de software, mídia, entretenimento e cultura -, mas há poucas razões para que o peering pare por aí. Por que não um governo de código aberto?” (TAPSCOTT[1], 2007, p.37).

E por que não um Wikiparlamento? (…) creen que el movimiento tiene que continuar y ya preparan la estrategia: proponen una movilización europea a final de junio, la creación de un wikiparlamento para formalizar propuestas, el desarrollo de la democracia 4.0 y la extensión del movimiento en red por barrios y ciudades menores. (fonte http://politica.elpais.com/politica/2011/05/27/actualidad/1306507293_457053.html)

El País - Política - 27/05/2011

Licença Livre:

Desacumulação de Riqueza: "A liberdade do outro estende a minha ao infinito" (Mickail Bakunin)

O modo de funcionamento dos projetos do Movimento Wikimedia, são incrívelmente subversivos ao meu ver pois quanto mais desenvolvido é uma versão de uma projeto ( os projetos são dividos por línguas e não por regiões geográficas) mas uma outra versão se desenvolve mais rapida, atualmente nosso modo de produção se baseia na competição, onde uma empresa (empresa no sentido amplo) pra se desenvolver deve impedir que a outra se desenvolva. O sistema capitalista cada vez mais se torna um sistema altamente baseado nos status intelectual, o que torna muito mais fácil a ascenção social e muito mais difícil o monopólio do acumulo de capital hereditários, pois a aquisição do conhecimento é feita de forma muito mais democrática uma pessoa pode nascer com um milhão de dólares em sua conta, mas não pode nascer sabendo Grego. Unindo esta tendência mundial com o projeto de acessibilidade infinita ao conhecimento humano dos projetos de conhecimento livre como o do Movimento Wikimedia conseguimos projetar possibilidades de um mundo muito mais justo. Nas discussões Liberais essa projeção seria pensando em um mundo de concorrencial mais justo, mas nós queremos mais, acreditamos que o trabalho colaborativo seja mais eficaz, e que quando se trabalha em rede de forma massiva os problemas podem ser resolvidos de forma muito mais fácil.


"Unidos construindo um mundo no qual cada ser humano compartilhará livremente a soma de todo o conhecimento." Movimento Wikimedia Brasil - Mutirões pelo conhecimento livre

Internacionalismo:

Divisão do trabalho: "Seja audaz, mas presuma boa fé"

Como o projeto é voluntário e a comunicação não é geografica e sim virtual, permite que os Peer(pares) estam em qualquer lugar, vislumbrando modos diferentes de se trabalhar, e posso estar presentes em vários projetos( Me refiro a Grupo de trabalho, portais, equipes e tarefas específicas) dentro dos projetos, trabalhar individualmente, trabalhar muito ou apenas em algumas tarefas, posso trabalhar em qualquer horário, esta plasticidade, entra novamente no debate entre anarquistas, marxistas e liberais, os liberais acreditam que para o povo trabalhar deve ser obrigado, estimulado com dinheiro e vigiado hierarquicamente, os projetos wikis mostram que existem muitas outras motivações, os marxistas ortodoxos(nota) dizem que o método de organização deve ser hierárquico centralizado e guiado por uma vanguarda, a experiência dos projetos em rede do Movimento Wikimedia, demonstra que o conceito de vanguarda é algo relativo, pode ser qualquer um, e não precisa ser o tempo todo, e finalmente os anarquistas se contrapõem aos dois argumentos anteriores trazendo conceitos antigos mais muitos parecidos com os utilizados nesses projetos já citados, autonomia, federação, articulação em rede, horizontalidade, volunitariado, solidarieda e muitos outros princípios muito parecidos, mas suas experiências muitas vezes esbarram em problemas técnicos o que finalmente pode ter sido reslvido com a asecnção dos métodos da web 2.0 e mais especificamente do sistema mediawiki. Neste embrolho todo eis que surge mais um problema tradicional, o sectarismo (explicar em nota), tradicionalmente movimentos e classes sociais se dividem, lutam e se matam, por ideologias ideis e até por inveja pelo sucesso de outrem, interessante notar que mesmo aqui neste artigo que demonstra métodos e reflexões tradicionalmente da chamada "esquerda" (explicar em nota) utilizados nos projetos já citados, seus contribuintes são multiplos, de "esquerda" de "direita", sociais-democratas, jovens sem opinião políticas, técnicos, idosos, crianças, o que quero demostrar é que colaboração e justiça não se ensinam e sim se praticam, muitas vezes é até engraçado ver um editor de extrema direta, colaborando de forma voluntária para o bem comum, utilizando a democracia direta, a horizontalidade e tasparência do projeto. O que tento mostrar ao longo do artigo é que a experiência wiki, não simplório, estamos vivenciando uma mudança de comportamente humano, um exemplo disso são as votações que eu já citei acima, mas não são simples votações existe um código de ética que faz prevalecer o consenso a simples votação voto/cabeça atual, demostrando uma vontade de compreender o próximo, uma vontade de contruir junto e de forma coletiva um mundo novo.

Voluntariado:

O voluntário é um dos pontos chaves de todo o projeto, e digo mais qualquer projeto ou trabalho quando é voluntário e feito de maneira mais eficiente e seu objetivo geralmente são para o bem comum, seria estranho uma pessoa gastar grande quantidade de energia de forma voluntária para construir uma bomba tômica em rede mesmo que não seja impossível que existam pessoas que trabalham de forma voluntária para fins que afetem de forma negativa a humanidade. A grande difença é como nós enquanto "ser social" (nota conceito de Karl Marx) queremos o melhor, mas alienados e fragmentados, legitimando nossa classe social e lutando pela sobrevivência individual e familiar acabamos por esquecer deste "bem comum" na vida cotidiana, e os projetos em rede vem pra resgatar essas energias positivas de seus contribuidores, uma forma de extravazamento, cada voluntário quando quando edita ou participa de alguma forma em algum dos projetos ajuda a nossa rede humana a resolver problemas coletivos. Acesso irrestrito ao conhecimento:

Sem fins lucrativos:


“O seu maior impacto hoje é na produção de bens de informação – e os seus efeitos iniciais são mais visíveis na produção de software, mídia, entretenimento e cultura -, mas há poucas razões para que o peering pare por aí. Por que não um governo de código aberto?” (TAPSCOTT[1], 2007, p.37).

Raul, movi esse trecho para cá. Estou organizando o texto para enviar para a professora Heloisa após conversas com ela. Vou tentar te ligar hoje! --Everton137 (discussão) 14h28min de 9 de abril de 2012 (UTC)[responder]